Loot Boxes não estão funcionando na Holanda e na Bélgica

Segundo o site European Gaming, as loot boxes do jogo Counter Strike: Global Offensive foram desligadas para a Holanda e a Bélgica. Segundo a Valve, a desenvolvedora do jogo, a opção foi tomada para não ir contra a legislação atual e as recomendações existentes nestes dois países contra o conceito de loot boxes. A empresa aponta que não concorda com a decisão e que contratou advogados holandeses para defender seus direitos, mas por agora seguirá desse jeito.

Esse é o último dos efeitos da “ofensiva global” que as loot boxes estão sofrendo.

Loot boxes: relembre a polêmica

As loot boxes foram a grande polêmica do mundo dos video games em 2017. O sistema oferece recompensas (que podem ser cosméticas ou necessárias para o jogo continuar) a troco de um pequeno investimento em dinheiro (a chamada microtransação). Todavia, não se trata de uma compra, mas sim de uma aposta na sorte, com “chances” definidas pela desenvolvedora e que no início nem sequer eram informadas ao jogador.

O sistema é realmente parecido com o das máquinas de caça-níquel e parece mais como jogar na Mega Sena para conseguir um prêmio. Como resultado, surgiram relatos de milhares de adolescentes e jovens por todo o mundo gastando pequenas fortunas em busca daqueles itens tão desejados. As desenvolvedoras conseguiram bons lucros, mas a reação da mídia e dos políticos não tardou.

As primeiras reações surgiram na Bélgica, com o Ministro da Justiça apelando a uma proibição geral do conceito na União Europeia. Em poucas semanas, jornais e políticos da Austrália, Estados Unidos e Alemanha tomaram posição contra. Em pouco tempo, as desenvolvedoras começaram moderando o alcance de suas loot boxes, para não arriscarem proibições mais alargadas.

Os jogadores parecem indiferentes…

De acordo com o portal Games Industry, a maioria dos jogadores são indiferentes à presença de loot boxes. Um estudo de mercado feito pelo GameTrack, um projeto de investigação de comportamento do consumidor baseado na Europa, recolheu opiniões de gamers da Alemanha, Inglaterra, França e Espanha. Em média, só 27% dos jogadores mostraram ter noção clara de que tinha loot box no jogo.

Em resposta às perguntas sobre se a loot box melhora a experiência de jogo ou se piora a imagem que eles têm das desenvolvedoras, mais de metade dos jogadores se mostraram simplesmente sem opinião.

…e isso alimenta a vontade de intervir das autoridades

Todavia, o mais provável é que estudos desse gênero venham sustentar a intenção das autoridades de ir contra o conceito. A indiferença vem mostrar que existe uma porcentagem alta de jogadores disponíveis para jogar e gastar dinheiro sem perceberem claramente o que estão fazendo, e naturalmente se desinteressatram na questão das “chances”. De certa forma, acaba por ser mais arriscado que em um cassino, onde os jogadores sabem claramente que estão jogando jogos de azar.

Será de se esperar mais notícias como essas da Holanda e Bélgica no futuro caso as desenvolvedoras não vierem com outras ideias de monetização.