A Microsoft vai manter as divertidas aulas de programação disponíveis no site www.eupossoprogramar.com pelos próximos meses. O conteúdo foi criado e disponibilizado para a Semana de Programação, mas a empresa decidiu estender o prazo desta ação como um incentivo para que os jovens aprendam linguagem de código, ampliando as suas oportunidades de carreira e para empreender.

A iniciativa da Microsoft chamada Eu Posso Programar é voltada a crianças e jovens de 12 a 25 anos, e faz parte do programa YouthSpark, que desde 2012, já beneficiou mais de 11,6 milhões de jovens no país.

No Instituto Projeto Neymar Jr., que é uma associação privada sem fins lucrativos fundada pelo atleta e dedicada às causas sociais na Praia Grande (SP), cerca de 2.400 crianças são atendidas. Na última semana, 60 delas, entre 12 e 14 anos, puderam ter acesso ao conteúdo e concluíram as aulas de programação, o que deve contribuir para o desenvolvimento delas, além de prepará-las para novas possibilidades de carreira, no futuro.

O material didático foi desenvolvido para estimular o desenvolvimento do raciocínio lógico, a habilidade na resolução de problemas e a criatividade. O conteúdo de nome Hora do Código utiliza a linguagem de blocos para ensinar a programar por meio de dois cursos – Angry Birds e Ana e Elsa de Frozen, nos quais as crianças aprendem os fundamentos básicos de informática e os conceitos utilizados para fazer aplicativos.

A proposta do Angry Bird, por exemplo, é fazer o personagem percorrer um labirinto para bater no porco verde. Já programar com a Ana e Elsa de Frozen permite que os pequenos criem flocos de neve e uma paisagem congelante para compartilhar com os amigos.

Os demais conteúdos do programa são: o Aprendendo a Programar, que consiste em vídeo-aulas didáticas e o Crie seu Jogo para Kinect, que adota a linguagem em blocos Scratch para criar jogos para Kinect. Todos os cursos oferecem certificado on-line.