Por Anderson Angioletti
Edição Willian Domingues

O já consagrado jogo Dying Light acaba de ser lançado em uma edição definitiva e completa para PC, PlayStation 4 e Xbox One. Produzido pela Techland e distribuído pela Warner Bros, além de conter a edição melhorada e aprimorada do jogo original, Dying Light Enhanced Edition inclui todas as DLCs (Cuisine & Cargo, Ultimate Survivor Bundle e The Bozak Horder) e conteúdos extras já lançados até o momento.

O pacote incluí várias melhorias de desempenho, além do novo modo “Seja o Zumbi”, “Níveis de Lenda” que traz mais de 50 horas de jogo, o novo nível de dificuldade “Pesadelo” e ainda muitas novidades nos novos desafios, mapas da comunidade que antes só estavam disponíveis na versão PC, novas missões, novos modelos de armas e combinações e claro a expansão completa Dying Light: The Following, que traz uma aventura inédita com novos mapas para o protagonista Kyle Crane que terá que sofrer mais um pouco e batalhar contra centenas de zumbis para prosseguir e sobreviver.

Para jogar The Following é preciso antes terminar a campanha principal de Dying Light. A nova expansão tem um grau mais alto de dificuldade, mas se você já se considera um expert no jogo e acha tudo muito fácil, recomendo que vá direto para o novo modo de desafio Pesadelo, esse lhe proporcionará uma dosagem extra de adrenalina e dificuldade.

Campanha The Following

O regresso dos jogadores ao mundo vem logo após o termino de Dying Light, onde Crane recebe um mapa que mostra uma maneira de sair da cidade de Harran. O herói rapidamente descobre uma comunidade que vive fora da cidade onde as pessoas são completamente imunes ao vírus zumbi, o que o leva a se misturar para descobrir o milagre que há por traz da imunidade.

A abordagem seguinte se assemelha muito a campanha principal de Dying Light, onde você precisa fazer alguns favores para criar um certo nível de aceitação dentro da comunidade dos “Sem Cara” para aprender os segredos da imunidade.

A princípio você pode achar lamentável o jogo seguir no mesmo estilo de antes, mas não demora muito para notar que cada missão é nova e única, com suas próprias histórias e objetivos. Óbvio que ainda tem o típico “limpe esta área” ou “recolha este item X tantas vezes”, mas os objetivos em si são muito mais interessantes.

The Following conta com um mapa bem maior e mais aberto do que as favelas de Harran e neste novo cenário chamado de The Farmland, formado principalmente por longas estradas, o parkour e a agilidade de Crane ficam em segundo plano já que desta vez você vai controlar um veículo para se locomover. O bugue além de ser um meio de transporte é uma poderosa ferramenta que vai fazer você percorrer longas distâncias e proporcionar divertidos atropelamentos de zumbis no melhor estilo Carmageddon. O bugue funciona como todas as outras ferramentas de Dying Light, onde você pode atualizar e melhorar desde o motor até a pintura, equipar com faróis UV e até mesmo com um lança chamas, além de ter uma árvore de habilidades própria.

A princípio parece um pouco difícil conduzir o veículo que na verdade é a sua principal arma. Você precisa tomar muito cuidado com as barricadas, piscinas de lama tóxica que pode matar você na hora, poças de água que farão derrapar e perder o controle, entre outros perigos que vão tentar atrasar o seu caminho. Mas com algumas horas de jogo é possível controlar melhor e a corrida começa a ficar mais divertida e gratificante quando começam os saltos de rampas e corridas em grandes trechos do mapa sem bater.

O bugue também requer um pouco de cuidado, atropelar centenas de zumbis a todo momento vai desgastar o seu carro, por isso é necessário se preocupar com o reparo, que é feito com peças que devem ser encontradas em outros veículos. Também se faz necessário parar em postos de gasolinas de tempos em tempos para encher o tanque. Para aqueles que preferem fazer as missões e esmagar os zumbis pelo caminho, pode ser um pouco estressante esta rotina de procurar peças e colocar gasolina, mas faz parte do jogo e customizar o seu veículo e habilidades pode tornar isso mais divertido. São pelo menos umas vinte horas de jogo repleto de muita ação e há muito o que fazer em The Following, e eu acabei gostando mais da expansão do que o jogo original.

Multiplayer

Como no original, em The Following você também pode deixar seu jogo aberto para que outros players entrem e ajudem ou em alguns casos, atrapalhem ainda mais, rs. No mesmo modelo de 4 jogadores contra 1 zumbi, porém agora você tem um novo zumbi batizado de zumbi 2.0, o Predador Noturno.

O que já era bom, ficou melhor ainda! Além de todas as melhorias nos gráficos e jogabilidade, uma coisa que notei jogando em co-op online, é que você não tem Lag com os companheiros, pelo menos nas sessões que joguei, não vi nenhum parceiro atacando ou correndo do nada, enquanto um chama o outro de louco (como acontece muito em dead island).

Conclusão

Como mencionado, o jogo acompanha todas as DLCs anteriores, o que torna o pacote um ótimo custo-benefício. Os gráficos ganharam várias atualizações e ajustes que melhoraram e muito a aparência geral do Dying Light (inclusive a opção para desligar o efeito da grama que assolou o original), você notará logo que sair da caverna toda a performance gráfica em atividade e o quão bonito o jogo está. Entre as novidades mais interessantes está o nível lendário, onde depois de estourar qualquer uma das árvores de habilidades normais, você desbloqueia o nível lendário. Há 250 níveis lendários para desbloquear, cada um permitindo que você coloque pontos em vários atributos. Além disso, a cada 25 níveis você desbloqueia uma nova arma ou equipamento, permitindo ainda mais a personalização de Crane.

O jogo melhorou de todas as formas, a evolução é visível a todo momento tanto no original quanto na expansão. A aquisição de Dying Light – The Following Enhanced Edition vale muito a pena, tanto para antigos quanto para novos jogadores. Dying Light: The Following consegue finalizar muito bem e com chave de ouro este marcante jogo que está disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

  • Victor Lima

    Bacana. Mas, qual realmente é a diferença entre o The Following e o The Following Enhanced Edition?

  • marcos rodrigues

    TERMINEI A CAMPANHA COMPREI A ENHACEND EDITION MAS NAO COMEÇA O NOVO JOGO. AINDA ABRE NO NORMAL.