A nova versão do clássico jogo de futebol da Eletronic Arts está mais diferente do que nunca e beira a perfeição na qualidade gráfica, graças a nova engine Frostbite. Dentre várias novidades e novos modos, a grande jogada de FIFA 17 com certeza é o modo de campanha “A Jornada”.

Algumas pessoas podem não ver com bons olhos um modo campanha em um jogo de futebol, eu mesmo tinha meus receios, algo novo e ousado por parte da EA, porém que surpreendeu, deu certo e agrega muito valor ao título que vem dominando e quebrando recordes de vendas.

“A Jornada” segue uma linha que lembra um pouco o modo história do NBA 2K, onde o objetivo é simples: tornar-se cada vez mais popular. A vontade de querer crescer e melhorar o seu jogador na jornada com certeza vai lhe render várias horas de jogo.

Procurando atingir um novo público e com ajuda da BioWare, o modo “A Jornada” traz elementos de RPG, onde suas decisões ditam o rumo da história, algo nunca visto antes em um jogo de futebol.

Você controla Alex Hunter, de 17 anos, um humilde menino prodígio da próxima geração. Alex mora em Clapham, Londres e descende de uma família de jogadores, carrega um sobrenome influente no futebol e precisa superar obstáculos e manter o legado. Só depende de você, para que a carreira de Alex seja promissora.

Você guia Alex em uma linha de evolução, no começo bem limitada, mas que cresce gradativamente junto com a carreira do atleta. É aí que entram os elementos de RPG, escolhendo quais habilidades você ira evoluir, querendo ser um atacante com uma finalização impecável, um meio campo com seu toque refinado ou até mesmo um zagueiro forte que não deixa passar nada.

O modo é dividido em três seções distintas; jogos, treinamentos e cut-scenes. O jogo começa como um tutorial bem típico do FIFA, para torná-lo dinâmico para a história. Você pode escolher dois modos de jogo, o normal, onde controla todo o time ou como no “Seja Um Profissional (Be A Pro)”, onde controla somente Alex na equipe. Se você é um jogador casual, talvez “A Jornada” não o chame tanta atenção, mas para pessoas que assim como eu, gostam de RPG, é um prato cheio assim como o também viciante Ultimate Team.

Ultimate Team recebeu algumas novidades interessantes, principalmente no modo de cartas, onde você precisa pensar duas vezes antes de descartar uma carta que não compõe o time principal, a parte de entrosamento é primordial para a formação do seu time.

O modo online ganhou uma nova série de competições, entre elas uma premiação em dinheiro, onde você terá a oportunidade de classificar seu Ultimate Team, que ocorre junto com o famoso mundial FIFA Interactive Cup, onde você precisa ficar em uma boa posição no ranking semanal, conquistando também prêmios únicos de acordo com usa posição.

Times Brasileiros

Algo que com certeza vai agradar todos os jogadores de Fifa é a presença de 25 clubes brasileiros, que incluem todos os times da Série A, menos Flamengo e Corinthians, e alguns clubes da Série B como Avaí, Criciúma, Goiás, Joinville e Vasco.

image-img

A má noticia é que os atletas dos times brasileiros são genéricos, com nomes fakes e longe de serem parecidos com os jogadores reais. Isso ocorre devido à negociações com os clubes e direitos autorais, mas a EA prometeu uma atualização que deve corrigir e inserir os jogadores brasileiros corretos no jogo, assim como aconteceu no FIFA 2016.

Gráficos

Podemos dizer que este é o FIFA mais bonito já lançado, a evolução no jogo de luz e sombra é notável graças à poderosa nova Engine. São quase 50 estádios remodelados, os detalhes e melhorias vão desde a textura do gramado, torcida, arquibancada, elementos ao redor do campo, aos jogadores que estão cada vez mais próximo dos reais, principalmente os mais conhecidos que receberam um capricho a mais.

6360288334380153692385707

Jogabilidade

A Engine Frostbite, que já é usada em outros jogos da EA, como Battlefield e Star Wars, deu uma lapidada no FIFA sem fazer com que ele sofresse mudanças drásticas.

Como sempre o público gosta de comparar o FIFA com o PES, mas vale lembrar que apesar de ambos serem jogos de futebol e fortes concorrentes, a diferença é bem clara, por um lado temos o PES com uma jogabilidade fluindo mais para o estilo Arcade e já no FIFA vemos algo mais puxado para o realismo, você tem que ser realmente habilidoso para fazer as jogadas. As vezes pode ser frustrante tentar aquele drible, ou aquela jogada e não ter sucesso, porem o sentimento de quando dá certo é gratificante vendo que o mérito é totalmente seu por a bola estar no fundo da rede. Ou seja, o jogo está mais difícil desta vez, de um modo muito mais realista tendo você que se acostumar a errar mais do que nas versões anteriores do FIFA.

O novo FIFA traz várias mudanças na jogabilidade, impossível mencionar todos os detalhes, mas ao jogar logo se percebe que as cobranças de pênaltis, faltas, marcações, roubada de bola e precisão de força dos chutes estão diferentes.

landscape-1460992907-fifa-16

A nova Engine deixou tudo menos automático dessa vez fazendo com que o jogador tenha mais habilidade e precisão na hora de tocar ou chutar em direção ao gol. Aumentou também o numero de animações que você poderá fazer, resultando em uma diferença visível ao longo do jogo. O realismo das partidas estão ainda maiores com as animações novas nos replays e comemorações. Com as técnicas mais refinadas dos jogadores você notará uma diferença geral fluindo melhor no jogo.

A parte corpo a corpo evoluiu muito, para roubar uma bola ficou ainda mais difícil, quando você encontra algum adversário habilidoso chega a ser impossível roubar a bola, principalmente porque o jogador não fica mais rendido como nas versões anteriores quando perdia a bola, você ainda briga por ela, mesmo a perdendo.

image-img

A IA dos jogadores evoluiu graficamente, os atletas agora se comportam melhor nas jogadas programadas, principalmente na parte de impedimento, joguei partidas que não teve nenhum. Porém, se você colocar o seu time para atacar freneticamente ficará mais vulnerável, com buracos enormes na defesa, que para tentar corrigir é bem complicado.

As bolas paradas estão com várias novas combinações de botões para aprender, desde um simples escanteio às faltas diretas, será necessário um bom treino para conseguir fazer boas cobranças. Já nos pênaltis, as mudanças são mais realistas e há muito mais controle para fazer o que você tem em mente, depois de algum treino você se acostuma facilmente.

Conclusão

FIFA 17 mantém toda essência da série e traz melhorias valiosas graças a nova Engine. Os gráficos estão mais realistas e os detalhes mais fiéis, desde os estádios às expressões faciais dos jogadores, que estão ainda mais parecidos com os reais.  O novo modo “A Jornada” é um bônus que surpreende e agrega muito valor ao jogo. São várias combinações de botões para fazer novas jogadas que no início pode ser um pouco difícil, mas quando se aprende se torna muito gratificante.

FIFA 17 está disponível para PS4, PS3, Xbox One, Xbox 360 e PC.

PONTUAÇÃO DO REVIEW
Gráficos
10
Jogabilidade
9
Diversão
10
Som
9
COMPARTILHE
Artigo anteriorActivision divulga trailer de lançamento do Call of Duty: Modern Warfare Remastered
Próximo artigoA campanha de Call of Duty: Modern Warfare Remastered já está disponível para PS4